"A trajetória de uma Guerreira
Por Ewerton Sales de Mendonça (Meu pai)
Na última terça feira do mês de agosto de 1983 ela apresentou-se para o mundo. Para não se perder, quem sabe para destacá-la entre os semelhantes ou talvez um “sinal” de aviso, a natureza trouxe-a ao mundo com uma marquinha no olho direito.Ficaram as fotos e as lembranças. Não foi a preocupação com a estética o fator determinante para a ablação daquele sinal perfeito. O sinal crescia diminuindo sua visão em todos os sentidos.
Cedo começou a revelar seu portfólio de habilidades e vocações. Boas notas na escola. Espírito de liderança. Tocou, e ainda toca, alguns instrumentos como teclado e violão. Em Interlacken/Suíça, em maio de 2005, filmei ela sentada ao piano do Hostel, acompanhando uma música que ela não conhecia. Pegou de primeira. Acho que ainda tenho a fita gravada, se não foi junto com a filmadora, subtraída por alguém que não sabia a importância sentimental daquele equipamento comprado com o dinheiro digno do seu trabalho em Londres. Roubaram a filmadora, talvez tenham levado a fita, mas jamais apagarão da minha memória as imagens daquele momento mágico!!!
Algumas vezes a genética fala mais alto q o fenotipo. Acho que esse é o caso dela. Não é de todo ruim esse fenótipo feiótico. Mostra de forma inegável para o mundo o que ela têm no âmago interior: uma boa pitada da forte genética negra.
Não lembro de ter podado alguma entre as atividades escolhidas por ela, das várias em que ela incursionou. Talvez por isso, hoje, ela sinta dificuldade em escolher entre alternativas.
Francine eh guerreira,desbravadora e os desbravadores não se importam com detalhes menores. Vão em frente. OS CAES LADRAM ENQUANTO AS DESBRAVADORAS PASSAM.
A trajetória não foi fácil. Essa menina dócil, aparentemente frágil, forçada a amadurecer precocemente em função da separação dos pais e de outras agressões, tem demonstrado para o mundo sua alma guerreira.
Em junho de 2003, entre dúvidas e certezas, largou o emprego na Ford, trancou a faculdade de Turismo, terminou o namoro, largou a família e se mandou para a Inglaterra. Sozinha. Aos 20 anos.
A poucos dias ela estava entre a cruz e a espada, mais uma vez, para escolher entre o curso de Administração na London Metropolitan University (superior) e o curso de gestão hoteleira na London Hotel School (seqüencial).
Tenha certeza que, qualquer seja a profissão ou o curso que você abraçar, terá oportunidades para experimentar e demonstrar sua competência, sua garra, sua organização.
Não olhe para trás.Olhe para a frente. Olhe e pense na direção daquilo que você vislumbra, mesmo com dúvidas. A dúvida é parte do processo. Todos nós a temos. Por mais doloroso que seja, lembre que você conseguiu chegar em Londres, talvez a 2ª metrópole do mundo. E as portas do mundo estão se abrindo para você iniciar uma nova caminhada em direção à felicidade e ao sucesso. O mundo te espera. Mais dois, três ou quatro anos, não fazem muita diferença.Você tem apenas 22 anos. A vida te espera. O mundo te aguarda. O Universo quer e está conspirando a seu favor.
Lembre das dificuldades que enfrentamos na direção de levar você para trabalhar e morar num hotel no Reino Unido. Lembre da sua determinação em preferir o Reino Unido aos Estados Unidos, após o governo britânico ter fechado as portas e cancelado o Work Permit dado um dia antes. Lembre do pão amassado pelo capeta que você tem comido nas diversas situações a que tem sido submetida. Sem perceber, você está sendo lapidada para a vida. Sua luz já brilha. Em pouco tempo iluminará a vida de muitos, principalmente daqueles mais próximos de você.
Continue firme nos seus ideais, andando de cabeça erguida. Continue forte, apesar das dúvidas que vez por outra te assolam. Continue fixe apesar dos tombos aqui e ali.
No final, seremos todos felizes. Se não nos sentimos felizes é porque o final ainda não chegou!
Parabéns pela matrícula na London Metropolitan University."

Texto escrito pelo pai de Francine Mendonça
Dias d’Ávila, 04 de fevereiro de 2006