Fernando... me deixa te perguntar: algum a coisa contra o Netinho? Conhece o trabalho paralelo dele? Confesso que detesto o tipo de música que ele faz, mas "daí até alí" o caminho é vasto e graxo, portanto, cuidado nas curvas 'filho amado'. ¬¬

Oi Fabiana, vc tá coberta de razão. Conheço a Pedagogia da Terra e sei que não se trata de algo tão inédito assim. Na verdade a nomenclatura é nova. Trata-se de ecopedagogia. Uma coisa semelhante (eu disse semelhante e só) ao que a professorinha Clotilde Ribeiro (Maitê Proença) fez com o Sassá Mutema (Lima Duarte) [sim Fernando, eu assisti!]

Olha gente, gostaria de pedir a vcs q fizessem uma releitura dos trechos que escrevi antes deste post. Vai ver algo se perdeu por lá! o.O

Fabby, isso não é sarcasmo. Não sou suportável quando atuo na linha do sarcasmo e da ironia. As linhas que escrevi são fatos, de fato! A propósito, adorei o "Danoninho". =)

Aproveitamento coletivo? Vou te contar uma coisa: aos 15 anos, na escola, fui traído por colegas "camaradas" do PC do B. O Aníbal quase arruinou minha vida (e ele tinha poderes pra fazê-lo), mas graças a "minha fé e meu jogo de cintura", consegui reverter o quadro com apoio de pessoas mais que especiais.

Estou numa guerra contra inimigos invisíveis. Pior! Às vezes eles estão dentro da minha casa, entre os meus queridos e o pior é que nem percebem que são do "mal" e ainda posam de "do bem" (trocadilho por minha conta!). ^^

Sou tácito nas abordagens. Aqui, cheguei depois e escolhi entrar no 'jogo'.
Quando escrevo coisas contundentes, estou apenas aferindo quem é quem num tabuleiro de peças podres do qual eu nada me orgulho de fazer parte. Sou compelido. #fato!

Meu método é baseado na teoria da conspiração. Meu estilo, na teoria do caos. Minhas fontes prediletas são Sérgio Buarque, Caio Prado, Paulo Freire, Descartes e Piaget. Não sou tão técnico assim! [risos]

Me perdoe se pareci hostil. Garanto que a 'culpa' é do cyberwolrd. Ele é absolutamente impessoal. Ao vivo eu sou um doce e não mordo #oremos! =]

Um grande movimento de conscientização em prol da sustentabilidade se inicia no Brasil. O SWU – Começa com Você é uma iniciativa que aponta caminhos para que todos juntos ajudem a construir um mundo sustentável, começando com pequenas atitudes.
O objetivo é mobilizar um grande número de pessoas por meio de uma plataforma de comunicação que utilizará diversas mídias e ações em redes sociais. Os organizadores querem mostrar que cada indivíduo pode mudar o seu dia a dia em benefício da sustentabilidade, para isso o SWU terá suporte de uma campanha de massa, com mensagens, informações e dicas de pequenas atitudes cotidianas.
O engajamento de todos será celebrado nos dias 9, 10 e 11 de outubro em um grande festival de música e artes, chamado de SWU Music and Arts Festival, nos moldes de festivais internacionais como o Glastonbury (Reino Unido) e Coachella (EUA). Já estão confirmadas as bandas Linkin Park, Dave Matthews, Pixies e Incubus.
O evento será na Fazenda Maeda, em Itu, a cerca de 70 km de São Paulo. É a primeira vez que o Brasil sedia um festival desse tipo, oferecendo ao público a oportunidade de viver uma experiência de compartilhar música, cultura e informação com milhares de outras pessoas em um ambiente fora das grandes metrópoles.
“Esse é um movimento que se propõe a conscientizar, sensibilizar e engajar. Estamos empregando toda a nossa expertise em comunicação em prol da mais nobre das causas: o nosso planeta”, diz Eduardo Fischer, presidente do Grupo Totalcom e idealizador do projeto. “Como diz o Serginho Groisman, ‘além de perguntar que mundo nós queremos deixar para nossas crianças, vale a pena perguntar, também, que crianças – ou seres humanos – nós queremos deixar para o nosso mundo”, completa Fischer.
Além de Serginho Groisman, nomeado Embaixador do SWU, o movimento já conta com a adesão de diversos formadores de opinião como os artistas Reinaldo Gianecchini, Marcos Mion, Astrid Fontenelle, Tânia Khalil, Jair de Oliveira, entre outros, que já gravaram depoimentos de rádio em defesa da causa.
Música e Mobilização
O SWU Music and Arts Festival terá 20 atrações musicais por dia, entre bandas e artistas nacionais e internacionais, DJs e revelações. A expectativa é que se reúna um público de mais de 200 mil pessoas durante os três dias. É a primeira vez também que um festival contará com mega estrutura de camping para receber o público durante todo o evento.
Além da música, serão apresentadas exposições e mostras de artes ligadas ao tema sustentabilidade, com curadoria de Eduardo Srur, artista plástico conhecido por intervenções urbanas, como a instalação de garrafas PET gigantes no rio Tietê, em São Paulo.
O festival sedia ainda um Fórum de Sustentabilidade em que pensadores, empresários, acadêmicos e representantes de organizações não-governamentais trocarão ideias com o público a respeito de temas ligados ao desenvolvimento sustentável. A responsável é a americana Kate Dohring, fundadora do Wealth Living and Giving, uma organização filantrópica que reúne uma revista, website e consultoria para fundo de doações.
A iniciativa do movimento é do Grupo Totalcom, de Eduardo Fischer, em parceria com a The Groove Concept, realização da TOD (Total on Demand). O movimento conta ainda com o apoio e expertise da consultoria Visão Sustentável, de José Pascowitch, que atua em projetos de sustentabilidade empresarial do Portal EcoD, o maior provedor de conteúdos sobre sustentabilidade da internet brasileira de iniciativa da sociedade civil e a TurSP a empresa de turismo do Estado de São Paulo.

...político condenado pode se tornar inelegível na próxima eleição.

Brasília – A nova lei que exige ficha limpa para os candidatos começa a vigorar a partir de segunda-feira (7), quando deve ser publicada. Segundo informações da Casa Civil da Presidência da República, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou o texto hoje (4).

A lei torna inelegíveis candidatos que forem condenados por órgão colegiado em crimes como improbidade administrativa, abuso de autoridade, racismo, tortura, abuso sexual, formação de quadrilha, crimes contra a vida e crimes hediondos, dentre outros.

O texto final do projeto aprovado pelo Senado gerou dúvidas se a lei só valerá para candidatos que forem condenados a partir de agora ou se inclui também quem já tem as condenações previstas no texto. Também há dúvidas se a lei sancionada hoje já valerá para as próximas eleições. As divergências devem ser resolvidas pela Justiça.


Fonte: Agência Brasil


Sou uma verdadeira “traça”! Tudo que vem às minhas mãos para ler eu devoro e posso dizer de carteirinha: depois de “Os 10 Mandamentos para Gestão de Pessoas” de Simon Dolan e Eduardo Soto Pineda e “25 Melhores Práticas em Aprendizagem e Desenvolvimento de Talentos” do excepcional Nick van Dam, a Editora Qualitymark dá um passo à frente da concorrência e lança mais uma “bomba” no mercado: “Desenvolvendo Excelência Pessoal e Profissional”. Sir James Flaherty contraria os coachs de plantão ao focar a análise nas pessoas ao invés de manter o foco nos processos. Isso é no mínimo irreverente!

Ao receber o twit de @pontomarketing, fui imediatamente garimpar a web busca de informações sobre o livro. Vi textos inspiradíssimos… isso até me remeteu a dois bons filmes: “Coach Carter – Treinamento para a vida”, com Samuel L. Jackson e “Um domingo Qualquer” com Al Pacino.

Pelo que li sobre o livro, ouso dizer que além de inspirador e intuitivo ele traz uma nova abordagem sobre formas de liderança, aperfeiçoamento do capital humano e que influenciará a forma de pensar gestão de pessoas neste século